quarta-feira, 20 de julho de 2011

AS PÉTALAS DAS ROSAS QUE TE DEI

Carlos Celso Uchoa Cavalcante (17/julho/2011)

As pétalas das rosas que te dei
achei...
jogadas ao relento
sem perfume;

Queixume!

Ouvi do meu coração
intensamente o brado
a comoção
a corroer seus vasos
exterminando
a consistência abalada do meu ser
sofrer...
foi o meu prêmio por te amar demais!
quais,
quais os motivos que te dei pra isso?
omisso
fizeste o amor que almejei!
não sei,
não sei, porque até as rosas destruistes,
partistes!
pra onde fostes ignoro,
se eu choro!
é de tristeza
quando antes não chorei;
achei...
tristes e murchas
causando-me sofrimento
jogadas ao relento
moribundas
imundas
as pétalas das rosas que te dei.

2 comentários:

VILMA PIVA disse...

Lindissimos versos que nos perfumam de poesia e amor! Vim te visitar e adorei estar aqui. Parabéns por tua poesia que enleva os sentires. Bjs. Vilma

Tânia Souza disse...

Ainda que tristes, são versos carregados de beleza e sentimentos, gostei muito das imagens que as palavras oferecem.